Vegetarianismo: Uma forma de estar na vida
O dia 1 de Outubro foi o escolhido para a celebração do Dia Mundial do Vegetarianismo,
uma opção alimentar milenar que se baseia no respeito pelos animais.
Os seus seguidores defendem um estilo de alimentação saudável,
mesmo sem a presença de proteína animal.
Fique a conhecer um pouco melhor esta prática
e a forma como pode beneficiar a sua saúde.
O que é?
O vegetarianismo é uma opção alimentar que exclui todos os tipos de carne provenientes de todos os animais, incluindo aves, peixes e outros animais marinhos. No entanto, a alimentação vegetariana é baseada numa grande variedade de alimentos saudáveis e é considerada pelos seus seguidores uma opção cheia de sabor.

De acordo com a Associação Vegetariana Portuguesa, muitos dos pratos tradicionais podem ser adaptados ao vegetarianismo, inclusive os pratos típicos portugueses, adaptando os alimentos e substituindo a proteína animal por proteína vegetal.

A mesma entidade explica que a maior parte das pessoas torna-se vegetariana para evitar a morte desnecessária de animais. Contudo, também existem outros motivos que levam as pessoas a seguir estes padrões alimentares, tais como os fatores ambientais, de saúde, espirituais, religiosos ou humanitários.

Acredita-se que o Vegetarianismo é, inclusive, uma prática milenar, existente desde há vários séculos. Já a nível nacional, estima-se que a primeira Sociedade Vegetariana de Portugal (entretanto extinta) surgiu em 1911.
O Vegetarianismo e a saúde
Substituir as gorduras saturadas por insaturadas na alimentação contribui de forma positiva para o organismo. Uma dieta à base de alimentos de origem vegetal traz quase sempre benefícios para a saúde, pois estes alimentos fornecem nutrientes fitoquímicos, que se encontram apenas nas plantas e que ajudam na prevenção de doenças cardíacas; fibras, que não existem nos produtos animais; e nutrientes essenciais ao organismo.

Existem atualmente diversos produtos comuns adaptados à prática Vegetariana, em que é substituída a proteína animal por proteína vegetal, como é o caso das Salsichas 100% Vegetais e Salsichas de Soja, os Hambúrgueres Vegetais, ou até mesmo os Enchidos de Origem Vegetal.

À base de ingredientes vegetais não geneticamente modificados, com alto teor proteico e gorduras insaturadas, estes alimentos ajudam a contribuir para uma alimentação mais equilibrada de toda a família.

São várias as razões pelas quais deve introduzir alimentos 100% Vegetais na sua alimentação, entre os quais o facto de conterem um muito baixo teor de sal, ingredientes totalmente naturais, com o sabor tradicional com menos calorias e menos gordura, ideais para hipertensos e para promover a saúde cardiovascular. Sem OGM, estes alimentos permitem uma alimentação mais equilibrada, com produtos ideais para a realização de pratos saborosos e equilibrados. 
Fontes de Proteína Vegetal
São vários os produtos que podemos encontrar que são fontes importantes de proteína vegetal, entre os quais Cereais Integrais, Leguminosas, Vegetais, Sementes ou até mesmo Produtos Derivados dos Cereais e Leguminosas.
Para melhor conhecer estes alimentos, deixamos-lhe um exemplo de cada categoria:

Soja – A Soja é uma das leguminosas mais cultivadas e utilizadas em todo o mundo pelos seus benefícios para a saúde. Como outras leguminosas, a soja cresce em vagens, contendo sementes comestíveis. No entanto, o seu consumo é muito variado, desde a sua farinha, feijão de soja e soja em flocos. Rica em proteína, energia, fibra e cálcio, a soja é um alimento bastante nutritivo.

Millet – O Millet, ou Milho Painço, é um cereal de grão pequeno, mas muito saboroso. Não contém glúten e produz um efeito alcalinizante no sangue. Rico em ferro e diurético, é o cereal mais indicado para o fortalecimento de órgão como o estomago e pâncreas. O Millet proporciona o aumento da vitalidade física e na prevenção da Diabetes. Pode ser utilizado em sopas, empadões ou purés.
Brócolos – Os Brócolos são dos vegetais mais utilizados pela população urbana moderna, não só pela sua textura e sabor agradáveis, mas também pelo seu valor nutritivo. São dos vegetais mais ricos em vitaminas e nutrientes da cadeia alimentar, como é o caso da Vitamina A e Potássio. Contribuem para uma visão e pele saudáveis, assim como ajudam em doenças associadas ao sistema nervoso e circulatório.

Chia – As Sementes de Chia nascem de uma planta originária da América do Sul de sementes mucilaginosas, razão pela qual o seu volume aumenta várias vezes quando estas entram em contacto com a água. As Sementes de Chia fornecem uma combinação notável de ácidos gordos essenciais, fibra, proteína, vitaminas e minerais. Ricas em Ómega 3, estas sementes permitem ajudar na regulação dos níveis normais do colesterol.

Tofu – O Tofu é um alimento originário da China e é produzido a partir do leite de soja. Este é um alimento que se destaca pelo seu valor nutritivo, mas também pela sua versatilidade na cozinha. Ideal para a confeção de pratos doces e salgados, dispõe de um alto teor em proteína vegetal e um alto teor em gorduras insaturadas.
Fale Connosco
Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.